Quilombola

Valorização da beleza quilombola foi tema de evento em Oriximiná

Whatsapp

Debater o empoderamento e valorizar a beleza da mulher quilombola, este foi o objetivo do primeiro evento de mulheres negras quilombolas do município de Oriximiná que foi realizado neste sábado, 16 de novembro, pela coordenação de mulheres da Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná (Arqmo) em parceria com o grupo de Mulheres Dandaras. Durante todo o dia palestras, oficinas, roda de conversa foram realizados na sede da Arqmo como forma de resgatar a autoestima, valorizar a cultura e a identidade das mulheres quilombolas.

Segundo a coordenadora de mulheres da Arqmo, Gabriela Cardoso, a ideia surgiu a partir de conversas informais com mulheres de diferentes faixas etárias e conselheiros da Arqmo, onde foi pensado na criação de um grupo. “Nós estamos confeccionando faixas para o Dia da Consciência Negra e ali junto a um grupo de mulheres começamos a cogitar a possibilidade de um evento próprio para mulheres, então criamos o grupo Dandaras que irá fortalecer a cultura, identidade e independência financeira para que de fato tenhamos mulheres empoderadas”, ressaltou a coordenadora.

Durante a programa foram realizadas palestras sobre empoderamento feminino, oficina de turbantes, tranças rastafári, maquiagem afro. “Nós tivemos a palestra de uma quilombola da comunidade Último Quilombo sobre empoderamento, comunidade Moura sobre tranças rastafári, parceria com o Boticário que deu dicas sobre maquiagem para pele negra e oportunizou cadastro para elas trabalharem de forma autônoma possibilitando uma renda, designer de sobrancelhas com uma quilombola do Jauary e turbantes com Boa Vista Trombetas”, complementou Gabriela Almeida.

A realização do primeiro evento de mulheres negras faz parte das ações de fortalecimento das associações e o empoderamento dos povos quilombolas e contou com o apoio da Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam), por meio do Eixo Quilombola do Programa Territórios Sustentáveis. “Nós criamos o Grupo Dandaras, que busca essa valorização e empoderamento da mulher negra e o objetivo é que a gente possa juntas realizar eventos e levar conhecimento, então durante o Dia da Consciência Negra será nossa primeira apresentação e no dia 20 de novembro estaremos em Juruti, ministrando uma palestra sobre a valorização da cultura negra e quem sabe a gente consiga engajar outras mulheres e que o grupo continue”, finalizou.

Por: Martha Costa – Assessora de Comunicação da Ecam.