Quilombola

Plano de Gestão territorial passa por validação no território quilombola de Água Fria.

Whatsapp

Debater os temas de Cultura, Educação, Fortalecimento Institucional, Geração de Renda, Habitação, Meio Ambiente e Saúde pensando nos próximos dez anos, este foi o objetivo da oficina realizada no final da primeira quinzena de setembro no território quilombola de Água Fria, ás margens do rio Cuminã, um dos principais afluentes do rio Trombetas, no município de Oriximiná na Calha Norte do Pará. Além da validação do Plano de Vida a oficina também deu início ao processo de implementação do Fundo Quilombola, uma ferramenta de gestão financeira.

Em dois dias de duração, as oficinas buscaram esclarecer aos coordenadores, lideranças e comunitários em geral às regras e normas de uso do recurso financeiro do Fundo Quilombola, com constituição do Conselho Gestor do Fundo composto por Coordenador, Secretária (titular e suplente) e conselho deliberativo, que realizará a fiscalização efetiva do uso dos recursos do Fundo. A oficina também abordou quanto a importância da validação do Plano de Vida, com revisão do objetivo geral, objetivo específicos, prioridades, parceiros e tempo de realização de cada item apontado pelos comunitários dentro do Plano de Vida.

Como membros do Conselho Gestor do Fundo Quilombola em Água Fria foram eleitos: Sebastiana do Carmo, coordenadora; Ruth da Cruz Figueira (titular) e Rosinete da Cruz Figueira (Suplente); Conselheiros Adilson Cerdeira Figueira, Jonielson Vieira dos Santos e Lucilene da Silva.  A construção do Plano de Vida e o Fundo Quilombola fazem parte das ações do eixo Quilombola, desenvolvido pela Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) dentro do Programa Territórios Sustentáveis e conta com a parceria da Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná (Arqmo) juntamente com as Associações dos territórios quilombolas.

O Programa Territórios Sustentáveis é uma iniciativa desenvolvida a partir da gestão integrada da Agenda Pública, Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) e Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) com apoio financeiro da Mineração Rio do Norte (MRN) e Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid).

Quer saber mais sobre o PTS? Acesse nosso site www.territoriossustentaveis.org.br e se liga nas nossas redes e mídias sociais no Facebook, Instagram e canal no YouTube.

Por Martha Costa – Assessora de Comunicação da Ecam.