Quilombola

Jovens Quilombolas de Oriximiná participam de oficina sobre inserção de conteúdos em redes sociais

Whatsapp

Quinze jovens das comunidades quilombolas de Abuí, Nova Esperança, Sagrado Coração de Jesus, Jauari, Jarauacá, Boa Vista Trombetas e Cachoeira Porteira estiveram participando neste domingo (27) da oficina sobre inserção de conteúdos em mídias sociais. A Oficina faz parte das ações de Educomunicação iniciada em 2018 junto a Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná (Arqmo) com o objetivo de apresentar aos jovens quilombolas ferramentas da comunicação que promovam a democratização da informação.

Nesta nova etapa foram trabalhadas com os jovens técnicas de publicação e compartilhamento de conteúdo (fotos e vídeos) para mostrar ao mundo um pouco sobre o ser quilombola e seus desafios diários. “Nós já estamos a três oficinas junto com os jovens quilombolas e hoje foi visto toda a parte de configurações, perfil, coleta de dados e exposição nas mídias sociais de forma que eles atinjam suas metas, que é divulgar um pouco sobre seu modo de viver, sua cultura, culinária e as belezas naturais da sua terra, que eles tenham voz para mostrar ao mundo quem são os povos quilombolas da Amazônia”, ressaltou Rodrigo Rodrigues, técnico da Ecam.

 Em Cachoeira Porteira estudantes da Escola Constantina Teodoro dos Santos participaram das atividades de inclusão digital voltada a Educomunicação, um desafio para as professoras Adriana Helena e Nilcelena Cunha da Glória que participam das atividades e multiplicam conhecimento. “Desde a primeira oficina em Cachoeira Porteira a gente percebeu que os jovens já estão bem envolvidos com o mundo digital e hoje estamos em busca de ferramentas que falem pela comunidade seja sobre o meio ambiente, educação ou outros temas e estamos em busca de uma forma que integre eles a esse mundo a gente precisa formar jovens compromissados com a comunidade”, ressaltou a professora Adriana Helena.

Outro ponto importante da oficina foi a integração entre os jovens youtubers quilombolas do canal Arqmo identidade, que desde 2018 trabalham a valorização da cultura quilombola de Oriximiná. A Educomunicação Quilombola é uma das iniciativas do Programa Territórios Sustentáveis no Eixo Quilombola gerido pela Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) que conta com apoio financeiro da Mineração Rio do Norte (MRN) em parceria com a Agencia dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid).

Quer saber mais sobre as ações do Programa Territórios Sustentáveis, acesso nosso site www.territoriossustentaveis.org.br ou baixe nosso aplicativo. Acompanhe também as nossas redes sociais Territórios Sustentáveis no Facebook, Instagram e no YouTube.

Por: Martha Costa – Assessora de Comunicação Ecam