Gestão Ambiental

Flota de Faro ganhou 26 Agentes Ambientais Comunitários

Whatsapp

Desde o dia 05 de outubro, a Flota de Faro ganhou um reforço para a sua gestão com o credenciamento de 26 Agentes Ambientais Comunitários. Esses Agentes irão dedicar seu tempo, de forma voluntária, a servir a sua comunidade com ênfase na gestão ambiental. São educadores ambientais comprometidos com as necessidades e aspirações de suas comunidades, respeitando os saberes locais e sua diversidade, reconhecem que o uso dos recursos naturais é compartilhado e que reflete na vida das comunidades do entorno. Além disso, buscam a integração entre a conservação e o uso responsável da natureza em parceria com entes governamentais e não governamentais.

Entre os Agentes Ambientais Comunitários credenciados está o jovem Sílvio Glória, 30 anos, morador da comunidade Monte Sião. Ele e a família participaram da formaçãodurante um ano, e suas expectativas são bastante positivas. “Antes eu não tinha esse olhar, mas agora eu sei a importância de usar a natureza com sabedoria. Aprendi aexercer este trabalho com respeito e qualidade, para que possamos atuar preservando a floresta, nossos rios, nossos peixes; e para que futuramente as famílias tenham a oportunidade de ter algo melhor que a gente. Estou muito feliz com essa formação e vamos lutar pelo que é nosso, para que todos possamos desfrutar da natureza”.

Essa é a primeira turma de Agentes Ambientais Comunitários credenciada no Pará e, segundo a coordenadora do Programa Territórios Sustentáveis, Jakeline Pereira, os Agentes Ambientais estão aptos a atuar como multiplicadores de conhecimento, seja com a educação ambiental, como monitores ou como produtor sustentável. “O Programa considera uma metodologia participativa, com temas gerais que compõem o módulo básico e temas específicos, de acordo com a necessidade de cada comunidade. Ele foi testado na Flota de Faro e agora está sendo institucionalizadopelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), ou seja, o modelo de Faro poderá ser implementado em outros municípios do Estado do Pará. E no momento também estamos com duas turmas em formação, uma em Oriximiná e outra em Óbidos”.

A formação de Agentes Ambientais Comunitários está sendo desenvolvida por técnicos do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), integrado ao eixo de Gestão Ambiental e Desenvolvimento Econômico do Programa Territórios Sustentáveis, oficializada por meio de acordo de cooperação com Governo do Estado do Pará, com apoio financeiro do Fundo Amazônia.

Quer saber mais sobre o Programa ou baixe nosso aplicativo http://applink.com.br/app.pts disponível também no Google play.

Por: Martha Costa