Desenvolvimento Econômico

Flota de Faro inaugura primeiro Centro Comunitário de Gestão Integrada no Pará

Whatsapp

Integrar ações das comunidades, do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio) e de parceiros que atuam no desenvolvimento sustentável dentro da Floresta Estadual de Faro (Flota de Faro) é o objetivo do primeiro Centro Comunitário de Gestão Integrada, construído por membros das comunidades Português e Monte Sião, com apoio do Programa Territórios Sustentáveis. O Centro Comunitário foi inaugurado e entregue a comunidade no dia 05 de outubro, em meio a uma emocionante solenidade, que contou também com a aprovação do Plano de Uso Público da Flota de Faro e credenciamento de 26 Agentes Ambientais Comunitários.

Com brilho nos olhos e muita expectativa, as comunidades de Português e Monte Sião participaram ativamente de todo o processo que agora é uma realidade. “O centro vem nos trazer o desenvolvimento sustentável, seja com as atividades junto aos parceiros como os cursos de meliponicultura, turismo de base comunitária, monitoramento e manejo da copaíba; ou as da própria comunidade, que agora poderão ser realizadas no Centro Comunitário”, enfatizou o presidente da Associação de Moradores e Usuários da Flota de Faro, Joerisson Nunes.

O diretor executivo adjunto do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), Roberto Palmieri, também participou da inauguração do centro. “O Centro Comunitário aqui em Faro é importante pela forma como foi construído, a participação ativa e isso é muito bacana. O primeiro ponto foi esse exercício de colaboração de envolvimento para eles sentirem que este centro é deles, a segunda importância é a base para os próprios moradores terem um lugar onde possam reunir, assim como os parceiros. Tirando a infraestrutura que existe no Parque Estadual do Utinga, em Belém, este é o primeiro centro avançado dentro de uma Unidade de Conservação Estadual aqui no Pará”.

Criada em 2006, a Flota possui 613,8 mil hectares de extensão situada nos municípios de Faro (60%) e Oriximiná (40%). Abriga grande diversidade de espécies florestais de valor econômico, rios em boas condições de acesso e belezas cênicas com potencial para o ecoturismo e pesca esportiva. Assim, a construção do Centro Comunitário promete fortalecer o desenvolvimento sustentável e integrado da Flota de Faro. “Esse centro representa o conjunto das atividades que o Ideflor-Bio, Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), e o Programa Territórios Sustentáveis vem desenvolvendo na Flota de Faro para provar que é possível obter o desenvolvimento sustentável através da organização social, respeitando a forma de vida e a cultura local. Provar que é possível viver na floresta, é possível desenvolver a economia e, ainda assim nós vamos recuperar as áreas degradadas, vamos proteger mananciais e lagos e a floresta vai continuar de pé”, complementou Joanísio Mesquita, Gerente da Flota de Faro.

O Centro Comunitário é um espaço multiuso para a gestão integrada da Flota de Faro, por meio de seu órgão gestor (Ideflor-Bio), parceiros e comunidades. Além disso, poderá ser utilizado para eventos, recepção de visitantes e alojamento com capacidade para 40 pessoas.

Os eventos podem ser agendados através dos seguintes contatos:

Joanisio Mesquita – Gerente da Flota de Faro: (93) 99110-4984 ou (91) 98849-4949

Joerisson Nunes - Presidente da Associação de Moradores e Usuários da Flota de Faro: (92) 99339-4750

As ações do Programa Territórios Sustentáveis desenvolvidas dentro da Flota de Faro são integradas pelos eixos Capital Social, Desenvolvimento Econômico, Gestão Pública e Gestão Ambiental, oficializadas por meio de acordo de cooperação com Governo do Estado do Pará,executadas pelo Ideflor-Bio, Agenda Pública, Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) e Imazon, com apoio financeiro da Mineração Rio do Norte.

Quer saber mais sobre o Programa, baixe nosso aplicativo http://applink.com.br/app.pts disponível também no Google play

Por: Martha Costa