Capital Social

Comunidade Quilombola de Água Fria inicia a construção de seu plano de vida

Whatsapp

Temas como Cultura, Educação, Saúde, Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável/ Geração de Renda, Fortalecimento Institucional e Habitação foram debatidos pelos comunitários e membros da Associação da Comunidade Remanescentes de Quilombo Água Fria (ACRQAF), a segunda a ser reconhecida com a titulação no município de Oriximiná, na região da Calha Norte. O debate teve por objetivo traçar o Plano de Vida dos mais de 50 moradores da comunidade que foi fundada as margens do rio Cuminã, um dos afluentes do rio Trombetas, há aproximadamente 40 anos e que tem como base econômica a agricultura familiar, a pecuária e a pesca.

De acordo com o coordenador do Conselho Diretor da Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná (Arqmo), Rogério Pereira, as comunidades estão trabalhando em busca do bem comum. “As comunidades começam a construir seus planos como uma forma de mudança para o bem estar da comunidade. É um caminho de novas parcerias, são oito territórios, 36 comunidades, com diferenças e características próprias. Suas culturas e querendo lutar por uma vida melhor, em umas não tem energia, outras não tem água, outra tem posto de saúde mais não tem médico e a gente vê o esforço da comunidade e a Arqmo acompanha as comunidades”.

A coordenadora administrativa da ACRQAF, Sebastiana do Carmo, acredita o Plano de Vida vai contribuir para a construção de uma estratégia de desenvolvimento sustentável, o que é um dos objetivos do Programa Territórios Sustentáveis. “Esse Plano de Vida vai fortalecer a ajuda na nossa vida pra que a gente tenha uma renda melhor na comunidade que tem pouca renda, a participação é pouca eu acho que é por causa da falta de renda e os desafios são muito grandes para conquistar as melhorias na nossa comunidade”, falou a professora aposentada que fundou há 32 anos a única escola da Comunidade, Escola de Nossa Senhora das Graças, que atende crianças na educação infantil e do 1º ao 5º ano e que sonha com a construção de um posto de saúde.

O acompanhamento das atividades na construção da elaboração do Plano de Vida foi realizado pelo Programa Territórios Sustentável, que já atua no eixo Quilombola com atividades voltadas a inclusão digital, fortalecimento institucional e gestão de território. “O Plano de Vida é uma ferramenta participava para provocar a discussão na comunidade sobre suas melhorias para beneficiar o bem comum, neste sentido o Território de Água Fria está de parabéns por iniciar este processo, onde os próximos passos serão o Planejamento Estratégico e Planos de Ação baseado nas informações levantadas nesta atividade”, enfatizou o coordenador do Programa Territórios Sustentáveis Edwilson Pordeus.

Além da Associação Quilombola de Água Fria o Programa Territórios Sustentáveis também vai contribuir na construção do Plano de Vida das Associações de Erepecuru (Acorqe), Ariramba (Acorqa), Área Trombetas (Acorqat), Boa Vista (ACRQBV) e Cachoeira Porteira (Amocrec).

O Programa Territórios Sustentáveis é uma iniciativa de gestão integrada da Agenda Pública, Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) e Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), com apoio financeiro da Mineração Rio do Norte.

Quer saber mais sobre o Programa baixe nosso aplicativo http://applink.com.br/app.pts disponível também no Google play.

Por: Martha Costa