Capital Social

Comunicação Popular é tema de oficina realizada pela Secom em parceria com o Programa Territórios Sustentáveis

Whatsapp

Desenvolver a comunicação popular como ferramenta de empoderamento da comunidade foi um dos objetivos que fez com que o Programa Territórios Sustentáveis apoiasse a realização do Projeto Biizu na cidade de Oriximiná, na região da Calha Norte.  As oficinas foram realizadas de 18 a 22 de setembro, na Universidade Federal do Oeste do Pará e fez parte do calendário do maior Encontro de Comunicação do Pará, o Publicom, que foi realizado em agosto em Santarém e que reuniu aproximadamente 400 comunicadores.

Em Oriximiná foram ministradas oficinas de texto jornalístico, fotografia em mídias móveis, mídias sociais e rádio web. “O Biizu é um projeto da Secretaria de Comunicação que leva oficinas de comunicação popular para estudantes, associação de moradores, povos tradicionais, quilombolas, indígenas enfim... e quando surgiu a proposta do Territórios Sustentáveis de levar o projeto para Oriximiná a gente abraçou a ideia e pra gente é inédito e vamos levar essa mensagem de que a comunicação não é apenas para divulgar algo e sim para ser um elemento fundamental para ajudar a construir um mundo melhor”, enfatizou o secretário de Comunicação do estado Daniel Nardin.

Em Oriximiná as oficinas foram realizadas no Campos da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e teve o apoio da Prefeitura Municipal de Oriximiná. Entre as oficinas ofertadas pela Secretaria de Comunicação Oriximiná recebeu quatro capacitações importantes: Texto Jornalístico (Dani Franco), Fotografia para mídias móveis (Tamara Saré), Mídias Sociais (Ítalo Franco) e Rádio Web (Israel Palestina).  “A comunicação não é só para divulgar ações de um programa ela é elemento fundamental para transformação de uma sociedade com engajamento, mobilização, educação, sensibilização e como ferramenta de gestão de todo e qualquer governo ou instituição”, enfatizou Nardin.

A oficina teve duração de uma semana, nos turnos manhã e tarde, e contou com a presença de um público bem diversificado, como auxiliar de serviço gerais Rosilda Araújo de Miranda, 49 anos que pela primeira vez participou de uma oficina. “Eu tenho mais de 40 anos e nunca pensei participar de uma oficina como a de rádio e ela me fez abrir os olhos, eu nunca fui uma pessoa preconceituosa e agora é que eu não vou ser mesmo. Essa foi a primeira oficina que eu participei na minha vida, eu terminei o ensino médio ano passado, e eu decidi que daqui pra frente eu quero aprender mais”.

Pelo Programa Territórios Sustentáveis a ação é uma iniciativa do Eixo Capital Social e buscou aproximar a comunidade às ferramentas da comunicação. “A oficina possibilita que as comunidades aprendam a utilizar as ferramentas da comunicação. O territórios Sustentáveis é parceiro e acredita nessa iniciativa de levar o conhecimento e novas  tecnologias às comunidades, essa é uma missão do Programa que busca a  construção de uma estratégia de desenvolvimento territorial  sustentável”, disse Caio Barros Matos, coordenador do eixo Quilombolas que acompanhou as oficinas em Oriximiná.

O Programa Territórios Sustentáveis é uma iniciativa da Agenda Pública, Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) e Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) que atua nos municípios de Faro, Terra Santa e Oriximiná nos eixos Gestão Pública, Capital Social, Desenvolvimento Econômico, Gestão Ambiental e Quilombolas e conta com apoio financeiro da Mineração Rio do Norte.

Conheça às ações do Programa Territórios Sustentáveis por meio do nosso aplicativo: http://applink.com.br/app.pts disponível também no Google play e para usuários Android basta pesquisar Territórios Sustentáveis, para plataformas IOS, Windows Phone.

Por: Martha Costa