Capital Social

Com tema voltado ao cooperativismo e associativismo, membros da Associação Comunitária Jamaracaru participam de capacitação.

Whatsapp

Debater a diferença entre o cooperativismo e associativismo com informações claras sobre as áreas de atuação, organização coletiva e finalidades econômicas foi o objetivo da capacitação realizada pelos técnicos da Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) que atuam no eixo Capital Social do Programa Territórios Sustentáveis.

A capacitação foi realizada neste final de semana para os membros da Associação Comunitária do Jamaracaru e Região (ACAJE) que fica localizada na Floresta Estadual Trombetas (Flota Trombetas), uma unidade de conservação de uso sustentável que fica sob a jurisdição da Gerência Regional da Calha Norte 2 (GRCN II) do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade– Ideflor-bio.

A realização da capacitação surgiu a partir de uma demanda da Acaje em articulação do Ideflor-bio que buscou a parceria da Ecam para uma roda de conversa e palestra sobre o tema. “Nós temos uma associação que funciona há quatro anos e queremos passar de associação para cooperativa, uma vez que temos muitos produtos que necessitam ser agregado valor e a gente agora está mais orientado a seguir em busca de dias melhores”, enfatizou Alberto Sampaio da Silva, presidente da Acaje.

O Programa Territórios Sustentáveis é uma iniciativa que busca até 2030 contribuir para a construção de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável e conta com o apoio da Mineração Rio do Norte.

Ficou curioso, acesse nossas redes sociais no Facebook, Instagram ou YouTube e conheça um pouco mais sobre as nossas ações. 

Por: Martha Costa - Assessora de comunicação da Ecam.